Os benefícios da musicoterapia para crianças autistas

Rate this post

A musicoterapia é uma abordagem cada vez mais utilizada para ajudar as crianças autistas a desenvolverem as suas competências sociais, emocionais e cognitivas. Neste artigo, exploramos os muitos benefícios da musicoterapia para crianças com perturbações do espetro do autismo (PEA). Desde a comunicação e a regulação emocional até ao desenvolvimento de competências sociais, a música oferece um terreno fértil para as crianças autistas se desenvolverem. Descobre como a musicoterapia pode ser uma ferramenta poderosa para incentivar o seu desenvolvimento e melhorar a sua qualidade de vida.

O autismo é uma perturbação do neurodesenvolvimento caracterizada por défices na comunicação, na interação social e no comportamento repetitivo. As crianças com autismo podem ter dificuldade em expressar-se verbalmente, em compreender as emoções dos outros e em interagir socialmente. A musicoterapia oferece uma forma única e eficaz de enfrentar estes desafios, utilizando a música como ferramenta terapêutica.

quadros resumo_artigos aplicação educacional do autismo coco infantil

Os fundamentos da musicoterapia

 

A musicoterapia é uma abordagem que utiliza a música e os seus elementos (melodia, ritmo, harmonia) num contexto terapêutico para atingir objectivos específicos. Para as crianças com autismo, a música pode proporcionar uma experiência sensorial agradável e estruturada, facilitando o seu envolvimento e participação.

A música tem várias características que a tornam uma poderosa ferramenta terapêutica para crianças autistas:

 

1. Estrutura e previsibilidade

A música é organizada e previsível, o que pode ajudar as crianças autistas a desenvolverem uma sensação de segurança e conforto. Os elementos recorrentes, como os motivos musicais e os ritmos regulares, fornecem uma estrutura que pode promover a compreensão e a aprendizagem.

 

2. Comunicação não-verbal

A música proporciona uma forma de comunicação não verbal que transcende as barreiras linguísticas. As crianças com autismo podem usar a música como meio de expressão e comunicação, utilizando elementos musicais para transmitir as suas emoções e pensamentos.

3. Envolvimento multissensorial

A música estimula vários sentidos ao mesmo tempo, o que pode ser particularmente benéfico para crianças autistas que possam ter diferenças sensoriais. As crianças podem experimentar a música através da audição, do movimento, do tato e até da visão, criando uma experiência multissensorial estimulante e gratificante.

family-sararepondavosquestion-educação-criança-desportos-educação-positiva-aprendizagem-aprendizagem-samusant-parenting-feliz-criança-actividades-criança-crianças-jogos-educacionais-controlo-parental

Os benefícios da musicoterapia para crianças autistas

 

A musicoterapia oferece uma variedade de benefícios para as crianças autistas. Eis algumas áreas-chave em que a música pode ter um impacto positivo:

 

1. Comunicação e expressão emocional

A música pode ajudar as crianças autistas a desenvolver as suas capacidades de comunicação e de expressão emocional. Ao utilizar a música como meio de comunicação não verbal, as crianças podem expressar as suas emoções, partilhar experiências e interagir com os outros de uma forma mais fluida e gratificante.

 

2. Desenvolvimento social

A música incentiva a interação social, proporcionando um terreno comum para o envolvimento. As crianças com autismo podem participar em actividades musicais de grupo, como tocar um instrumento musical em conjunto ou cantar num coro, o que incentiva a colaboração, a partilha e a cooperação.

 

3. Regulação emocional

A música tem o poder de influenciar o estado emocional de uma pessoa. Para as crianças autistas que podem ter dificuldade em regular as suas emoções, a música pode atuar como um canal de regulação emocional. Os ritmos suaves ou as melodias animadas podem ajudar a acalmar a ansiedade, reduzir o stress e promover o relaxamento.

 

4. Desenvolvimento cognitivo

A musicoterapia também estimula o desenvolvimento cognitivo das crianças autistas. A música envolve diferentes regiões do cérebro, o que pode melhorar as capacidades cognitivas, como a memória, a atenção, a concentração e a resolução de problemas. As actividades musicais, como tocar um instrumento ou aprender canções, envolvem coordenação motora, planeamento e tomada de decisões.

 

5. Melhorar a linguagem e a comunicação

A música pode desempenhar um papel importante na melhoria da linguagem e da comunicação das crianças autistas. As actividades musicais podem ajudar a desenvolver competências pré-linguísticas, como a imitação de sons, vocalizações e gestos. Memorizar letras de canções e praticar a pronúncia também pode ajudar a melhorar a linguagem verbal.

comunicação no autismo

6. Motivação e empenhamento

A música tem uma qualidade intrinsecamente motivadora e envolvente. Para as crianças autistas, que podem ter dificuldade em manter-se motivadas e envolvidas em actividades, a música pode ser um poderoso estimulante. As actividades musicais lúdicas e interactivas captam o seu interesse e mantêm-nos envolvidos, promovendo a aprendizagem e o desenvolvimento.

 

7. Melhora a autoestima

O sucesso nas actividades musicais pode aumentar a autoestima das crianças autistas. A música oferece oportunidades de realização, capacitação e auto-expressão. Os progressos na execução de um instrumento ou na aprendizagem de novas competências musicais podem aumentar a autoconfiança e a autoestima.

 

8. Integração social

A musicoterapia também pode promover a integração social das crianças autistas. A música é uma linguagem universal que transcende as barreiras sociais e facilita a interação social. As actividades musicais de grupo, como tocar numa orquestra ou cantar num coro, oferecem às crianças autistas oportunidades de se ligarem aos seus pares, desenvolverem competências de colaboração e reforçarem o seu sentido de pertença a um grupo.

 

9. Gestão do stress e da ansiedade

A música tem o poder de acalmar a mente e reduzir o stress e a ansiedade. Para as crianças autistas, que podem ser sensíveis a estímulos sensoriais e ter dificuldade em regular as suas emoções, a música pode servir como um mecanismo de relaxamento e de gestão do stress. Melodias suaves, ritmos regulares e actividades musicais estruturadas podem ajudar a criar um ambiente seguro e calmante.

 

10. Melhorar as capacidades motoras

Tocar instrumentos musicais e os movimentos rítmicos da dança ou da percussão podem melhorar as capacidades motoras das crianças autistas. A coordenação das mãos, dos dedos e dos pés necessária para tocar um instrumento ou participar em actividades de dança estimula o desenvolvimento das capacidades motoras finas e grossas. Isto pode ter um impacto positivo na sua capacidade de realizar tarefas diárias e de praticar atividade física.

controlo parental alternativo-criança-educação-desportos-positivos-educação-aprendizagem-amigável-parentalidade-feliz-criança-actividades-criança-jogos-educacionais-controlo parental

11. Adaptabilidade e flexibilidade

A música oferece um ambiente de aprendizagem flexível e adaptável, tornando-a uma abordagem ideal para crianças autistas que podem ter necessidades específicas e diferentes estilos de aprendizagem. As actividades musicais podem ser adaptadas de acordo com as capacidades individuais, permitindo que as crianças progridam ao seu próprio ritmo e desenvolvam confiança nas suas próprias capacidades.

 

12. Prazer e realização

Por último, a musicoterapia proporciona prazer e realização às crianças autistas. A música é uma fonte de alegria e de emoções positivas, e as actividades musicais permitem que as crianças se expressem, se divirtam e se sintam bem. A música oferece uma forma criativa e lúdica de explorar o mundo, desenvolver talentos e encontrar prazer em momentos partilhados com outros.

A musicoterapia oferece muitos benefícios às crianças autistas, promovendo a comunicação, o desenvolvimento social, a regulação emocional, o desenvolvimento cognitivo e a autoestima. A música cria um ambiente seguro e estimulante onde as crianças podem florescer e desenvolver as suas capacidades. Ao incorporar a musicoterapia nos programas de terapia da fala e da linguagem, podemos otimizar os resultados e melhorar a qualidade de vida das crianças autistas.

Em conclusão, a musicoterapia é uma abordagem poderosa e eficaz para estimular a memória e promover o desenvolvimento global das crianças com autismo. As actividades lúdicas baseadas na música proporcionam um quadro envolvente e gratificante para reforçar as competências cognitivas, sociais e emocionais. Ao integrarmos a música na terapia da fala, podemos abrir novas possibilidades de crescimento e aprendizagem para estas crianças extraordinárias.

COCO PENSA e COCO SE MEXE, jogos educativos e desportivos

Atualmente, FERNANDO é uma aplicação utilizada por crianças autistas em casa ou com um profissional de saúde, que pode ser um terapeuta da fala, um terapeuta ocupacional, um psicólogo ou um terapeuta psicomotor. Todos os profissionais que subscrevem a Fernando podem beneficiar de uma plataforma de monitorização do desempenho baseada na Web. Assim, é possível ver como as pessoas com autismo estão a evoluir e a melhorar, e personalizar os seus cuidados.

A Fernando vai contigo para todo o lado, porque a aplicação não precisa de Wi-Fi para funcionar – só precisas dele para as actualizações.

cocoetcocosport-coco-app-criança-educacional-educacional-crianças-lúdico-cultural-jogos-jogo-aplicação-cerebral-tablet-smartphone-

AS PAUSAS DESPORTIVAS SÃO BENÉFICAS PARA AS CRIANÇAS AUTISTAS

COCO PENSA e COCO SE MEXE também incluem actividades físicas. A cada 15 minutos de tempo de ecrã, a aplicação pára e oferece às crianças jogos físicos.

Esta pausa desportiva tem vários benefícios para as crianças, especialmente as que sofrem de autismo.

A utilização de ecrãs é muito útil e adorada pelas crianças, mas a utilização prolongada pode tornar-se negativa. Com Coco, as crianças podem fazer uma pausa dinâmica, aprendendo a largar o tablet e a praticar uma atividade física, ao mesmo tempo que se divertem.

Todas as actividades físicas são concebidas a pensar nas crianças. Através de jogos de equilíbrio e dança, as crianças aprendem a compreender o seu corpo e a adaptar-se ao seu ambiente. Para crianças com autismo, isto pode ser muito útil para melhorar os padrões motores conhecidos e melhorar a auto-perceção (especialmente quando há hipo ou hipersensibilidade).

Em Coco, há também o jogo “mímica de uma emoção”, em que a criança tem de reproduzir a emoção mostrada no ecrã por Coco. As crianças podem primeiro aprender a dar um nome às suas emoções, a reconhecê-las em si próprias e depois nos outros. Além disso, há uma descrição áudio no jogo que explica a emoção e o que sentes no teu corpo.

Na nossa aplicação educativa FERNANDO, também podes aprender a reconhecer as tuas emoções com o jogo “Mímica das emoções”, na secção FERNANDO. Ao clicares no ponto de interrogação, podes aprender sobre as diferentes emoções para as reconheceres mais facilmente.

Este jogo para imitar emoções também pode ser utilizado como pausa, a cada 15 minutos de tempo de ecrã. A cada 15 minutos, as crianças são convidadas a escolher uma atividade física para uma pausa ativa. E até podes fazer mímica das emoções na altura!

tablet-coco-desporto-educação-positiva-aprendizagem-brincadeira-parentalidade-crianças-felizes-crianças-actividades-crianças-jogos-educacionais-controlo-parental-dynseo

Na nossa aplicação educativa FERNANDO, também podes aprender a reconhecer as tuas emoções com o jogo “Mímica das emoções”, na secção FERNANDO. Ao clicares no ponto de interrogação, podes aprender sobre as diferentes emoções para as reconheceres mais facilmente.

Este jogo para imitar emoções também pode ser utilizado como pausa, a cada 15 minutos de tempo de ecrã. A cada 15 minutos, as crianças são convidadas a escolher uma atividade física para uma pausa ativa. E até podes fazer mímica das emoções na altura!

A SURPRESA

Surpresa significa seres surpreendido por um momento, uma pessoa ou um objeto. Como um presente inesperado!

Quando te surpreendes, abres bem a boca e os olhos.

A CONFUSÃO

A confusão é a perda de ideias devido a um acontecimento, por exemplo. Podes dizer mal o nome de alguém ou de alguma coisa.

Para imitar a confusão, abre bem os olhos, faz um grande som de “Hoo” com a boca e levanta as sobrancelhas.

INSPIRAÇÃO

A inspiração é a nossa capacidade de imaginar e criar coisas como desenhos, poemas e histórias.

Para nos inspirarmos, semicerramos os olhos, coçamos ligeiramente a cabeça com um sorriso e fingimos pintar, escrever ou desenhar.

A AFECÇÃO

Afeto significa ser tocado, ter pensamentos positivos para um amigo, familiar ou animal de estimação.

 

Aqui, sorrimos, pensamos nos bons momentos, podemos dar abraços e beijos uns aos outros e podemos dizer aos nossos amigos que gostamos deles.

.

ENNUI

O tédio está presente quando nos encontramos numa situação que não nos interessa. Não queres ouvir a pessoa que está à tua frente ou não queres fazer alguma coisa.

Para o tédio, sopramos com força, olhamos para cima e para os lados.

DOR

A dor é uma sensação desagradável que pode doer. Um acidente pode provocar dores físicas. A dor também pode ser um sentimento de falta de alguém ou de alguma coisa ou de tristeza.

Para exprimir a dor, erguemos as sobrancelhas, semicerramos os olhos e fazemos uma careta com o rosto.

Descobre a aplicação

COCO PENSA e COCO SE MEXE ©

cocoetcocosport-coco-app-criança-educacional-educacional-crianças-lúdico-cultural-jogos-jogo-aplicação-cerebral-tablet-smartphone-

Apoio às crianças com autismo

Outros artigos que te podem interessar: