Rate this post

A doença de Alzheimer está a tornar-se cada vez mais bem conhecida em todo o mundo. Sabemos aproximadamente ao que isto se refere, mas isso não significa que estejamos cientes dos detalhes, do funcionamento e da evolução. A doença de Alzheimer não acontece da noite para o dia, instala-se com o tempo e agrava-se progressivamente. Por conseguinte, é importante conhecer os diferentes sintomas mas também identificar facilmente as diferentes fases desta doença.

Isto ajudá-lo-á a estar bem preparado e bem sucedido no acompanhamento do progresso da doença de Alzheimer. A identificação clara das 7 fases da doença de Alzheimer permitirá que o apoio adequado seja posto em prática e modificado ao longo do tempo para permitir à pessoa com a doença permanecer num ambiente seguro com o apoio adequado.

Se não for claro sobre as 7 fases diferentes da doença de Alzheimer, aconselhamo-lo a ler o artigo que preparámos para si, para que esteja preparado para agir da forma correcta. Portanto, não espere mais para ler o resto deste artigo!

 

Etapa 1: Função corporal normal

A doença de Alzheimer instala-se gradualmente e está dividida em várias fases. O início da doença é a fase mais difícil de identificar. De facto, nem todos os sintomas ocorrem da noite para o dia. É difícil encontrar os sinais do aparecimento desta doença e os sintomas podem variar de paciente para paciente.

A primeira fase é muito difícil de identificar como o início da doença de Alzheimer porque não há problemas de memória. A demência ainda não está presente na vida quotidiana. Para saber se a fase 1 está presente, deve contactar um profissional de saúde para realizar testes para saber se a pessoa se encontra na primeira fase da doença de Alzheimer.

 

Etapa 2: Diminuição cognitiva muito ligeira

A segunda fase é mais fácil de identificar, mas também pode ser um sinal de velhice. O paciente terá cada vez mais lapsos de memória, algumas palavras comuns irão escapar-lhe, bem como a posição de alguns objectos na sua vida quotidiana. No entanto, não haverá demência visível, mas um médico será capaz de a detectar.

Esta fase é, portanto, mais fácil de identificar, mas diz principalmente respeito a uma deficiência cognitiva que afecta a memória. Pode, portanto, ser um sinal da doença de Alzheimer, mas também uma marca de idade.

 


Etapa 3: Cognitivo
deficiência suave

Esta parte pode ser facilmente notada pelos arredores. O paciente pode também passar por um acompanhamento médico para confirmar as dúvidas dos seus familiares. É frequentemente nesta fase que os médicos são capazes de detectar a fase inicial da doença de Alzheimer. É por isso importante saber do que se trata. Isto manifesta-se em dificuldades em encontrar o vocabulário certo, os nomes de certas pessoas. O doente pode também esquecer o que acabou de ler, perder os seus pertences, sentir-se desconfortável na sociedade ou ter dificuldade em planear tarefas.

 

Etapa 4: Deficiências moderadas

Esta parte permite frequentemente a detecção de uma fase ligeira da doença de Alzheimer, observando certos sintomas inequívocos da doença de Alzheimer.

O paciente esquecerá os acontecimentos recentes, ou o seu próprio passado. As capacidades mentais, tais como cálculos, serão mais complicadas, tal como a realização de certas tarefas ou a preparação para o jantar.

O doente de Alzheimer terá frequentemente oscilações de humor e desvanecer-se-á para dentro e para fora dos ambientes sociais porque não se sente confortável lá.

 

Etapa 5: Défices moderadamente graves

Quando o paciente atinge esta fase avançada, enfrenta muitos problemas na sua vida diária e isto significa que necessitará de apoio adequado. As pessoas com doença de Alzheimer não se podem lembrar da sua morada, dados de contacto ou qualquer coisa sobre o seu passado. Como resultado, rapidamente se encontram perdidos no espaço e no tempo e precisam de ajuda para comer ou para ir à casa de banho.

Um paciente com doença de Alzheimer nesta fase terá dificuldade em efectuar cálculos ou em recordar eventos importantes. Será também necessária ajuda diária em tarefas como a escolha do equipamento certo para a época.

 

Etapa 6: Défices graves da doença de Alzheimer

Esta fase grave envolve um agravamento de cada sinal e requer uma grande implementação para ajudar a pessoa com a doença de Alzheimer. É portanto necessário conhecer os limites da pessoa com a doença de Alzheimer, conhecendo os vários elementos desta fase.

Os problemas estão relacionados com a memória, sono, identidade, incontinência e rotinas diárias. Isto leva muito frequentemente a perturbações de personalidade tais como mudanças de humor, mas também à desconfiança em relação ao mundo em redor. Já para não falar da possibilidade de alucinações. Por conseguinte, é importante que nesta fase da doença haja um cuidado abrangente para todos.

Etapa 7: A fase mais avançada da doença

Durante esta última fase, o paciente já não pode ter uma conversa ou interagir com aqueles que o rodeiam, os quais já não reconhecem. Ele ou ela é também incapaz de fazer gestos ou sons compreensíveis e é importante fornecer um apoio abrangente para ajudar a pessoa com a doença de Alzheimer.

Uma aplicação adaptada para pessoas com doença de Alzheimer:

CARMEN

Um programa de treino cerebral com mais de 25 jogos de memória para pessoas com perturbações cognitivas leves a graves, tais como a doença de Alzheimer, a doença de Parkinson e outras doenças neurodegenerativas.

 

  • Uma interface simples,
  • 3 níveis de dificuldade por jogo,
  • Não é necessário WiFi

 

Experimente a aplicação gratuitamente durante 1 semana, em todos os comprimidos Android!

Carmen Linguagem Planificação Compreenção Estrategia Atenção Percepção Multi Memoria Atencao, DYNSEO

Carmen, jogos adaptados

jogos de memoria alzheimer

Apoiar um ente querido com a doença de Alzheimer

alzheimer portugal dynseo

Outros artigos que lhe possam interessar: