Autismo e actividades desportivas: como encorajar o teu filho a participar

Rate this post

O autismo é uma perturbação do neurodesenvolvimento que afecta a comunicação, a interação social e o comportamento. As crianças com autismo podem enfrentar desafios específicos quando se trata de participar em actividades desportivas. No entanto, é importante salientar que o desporto pode oferecer muitos benefícios às crianças com autismo, tanto a nível físico como a nível social e emocional. Neste artigo, analisamos a importância das actividades desportivas para as crianças com autismo e damos conselhos práticos sobre como incentivar a sua participação.

 

A importância das actividades desportivas para as crianças autistas

 

As actividades desportivas oferecem muitos benefícios às crianças autistas. Para além dos benefícios físicos óbvios, também promovem o desenvolvimento social, emocional e cognitivo. Quando participam em actividades desportivas, as crianças autistas têm a oportunidade de socializar, aumentar a sua autoconfiança, melhorar a sua coordenação motora e desenvolver a sua concentração.

As actividades desportivas também podem ajudar as crianças autistas a melhorar as suas capacidades de comunicação e de interação social. Ao participarem em equipas ou grupos desportivos, as crianças autistas aprendem a trabalhar em equipa, a seguir regras, a comunicar com os seus pares e a desenvolver capacidades de resolução de problemas.

 

Incentivar as crianças autistas a participarem em actividades desportivas

Incentivar as crianças autistas a participar em actividades desportivas pode exigir ajustamentos e adaptações para responder às suas necessidades específicas. Seguem-se algumas dicas práticas para os ajudar a envolverem-se:

 

Escolhe as actividades adequadas

É essencial escolher actividades desportivas adaptadas às capacidades e aos interesses do teu filho autista. Escolhe actividades que favoreçam a interação social, a coordenação motora e a concentração. Algumas actividades populares para crianças autistas são a natação, o ciclismo, o karaté, o ioga e o futebol.

controlo parental alternativo-criança-educação-desportos-positivos-educação-aprendizagem-amigável-parentalidade-feliz-criança-actividades-criança-jogos-educacionais-controlo parental

Cria um ambiente favorável

Cria um ambiente que encoraje o teu filho autista a participar. Certifica-te de que o local onde se realizam as actividades desportivas é calmo, bem organizado e livre de distracções excessivas. Se necessário, contacta treinadores, professores ou responsáveis por actividades para os informar das necessidades específicas do teu filho e pedir o seu apoio na promoção da inclusão.

 

Utiliza recursos visuais

As crianças com autismo podem beneficiar de ajudas visuais para as ajudar a compreender as instruções e as rotinas das actividades desportivas. Utiliza imagens, pictogramas ou diagramas para explicar as regras do jogo, os passos a seguir ou os exercícios a realizar. Os recursos visuais ajudam a reforçar a compreensão e a previsibilidade, o que pode reduzir a ansiedade e incentivar a participação ativa.

 

Promove a inclusão e a sensibilização

Incentiva a inclusão e a sensibilização nas equipas ou grupos desportivos. Sensibiliza os treinadores, professores e outras crianças para o autismo e explica-lhes como interagir positivamente com o teu filho. Incentiva a tolerância, a aceitação e a empatia para criar um ambiente inclusivo onde todas as crianças possam prosperar.

autismo dificuldades escolares

Os benefícios do desporto para as crianças autistas

 

As actividades desportivas oferecem muitos benefícios às crianças autistas, tanto a nível físico como psicológico. Eis algumas das vantagens mais notáveis:

  • Desenvolver as capacidades motoras: As actividades desportivas ajudam a melhorar a coordenação motora, o equilíbrio, a força muscular e o controlo do corpo.
  • Reduzir o stress e a ansiedade: O desporto oferece um escape emocional e permite que as crianças autistas libertem a sua energia, reduzindo o stress e a ansiedade.
  • Melhoria das competências sociais: A participação em actividades desportivas incentiva a interação social, a aprendizagem de regras, a cooperação e o respeito pelos outros.
  • Reforçar a autoconfiança: Os êxitos desportivos ajudam a reforçar a autoconfiança e a autoestima das crianças com autismo, permitindo-lhes estabelecer objectivos e atingi-los.
  • Desenvolvimento das capacidades cognitivas: As actividades desportivas estimulam as capacidades cognitivas das crianças autistas, nomeadamente a concentração, o planeamento, a resolução de problemas e a tomada de decisões.

As actividades desportivas podem desempenhar um papel essencial no desenvolvimento das crianças autistas. Oferecem benefícios físicos, sociais e emocionais significativos, ao mesmo tempo que promovem a inclusão e a participação ativa. Escolhendo actividades adequadas, criando um ambiente de apoio, utilizando ajudas visuais e encorajando a inclusão, podes ajudar o teu filho autista a colher todos os benefícios do desporto. Lembra-te que cada criança é única, por isso adapta as actividades às suas necessidades e preferências. Com o teu apoio e uma abordagem atenciosa, o teu filho pode desenvolver-se e desfrutar ao máximo das actividades desportivas.

COCO PENSA e COCO SE MEXE, jogos educativos e desportivos

Atualmente, FERNANDO é uma aplicação utilizada por crianças autistas em casa ou com um profissional de saúde, que pode ser um terapeuta da fala, um terapeuta ocupacional, um psicólogo ou um terapeuta psicomotor. Todos os profissionais que subscrevem a Fernando podem beneficiar de uma plataforma de monitorização do desempenho baseada na Web. Assim, é possível ver como as pessoas com autismo estão a evoluir e a melhorar, e personalizar os seus cuidados.

A Fernando vai contigo para todo o lado, porque a aplicação não precisa de Wi-Fi para funcionar – só precisas dele para as actualizações.

cocoetcocosport-coco-app-criança-educacional-educacional-crianças-lúdico-cultural-jogos-jogo-aplicação-cerebral-tablet-smartphone-

AS PAUSAS DESPORTIVAS SÃO BENÉFICAS PARA AS CRIANÇAS AUTISTAS

COCO PENSA e COCO SE MEXE também incluem actividades físicas. A cada 15 minutos de tempo de ecrã, a aplicação pára e oferece às crianças jogos físicos.

Esta pausa desportiva tem vários benefícios para as crianças, especialmente as que sofrem de autismo.

A utilização de ecrãs é muito útil e adorada pelas crianças, mas a utilização prolongada pode tornar-se negativa. Com Coco, as crianças podem fazer uma pausa dinâmica, aprendendo a largar o tablet e a praticar uma atividade física, ao mesmo tempo que se divertem.

Todas as actividades físicas são concebidas a pensar nas crianças. Através de jogos de equilíbrio e dança, as crianças aprendem a compreender o seu corpo e a adaptar-se ao seu ambiente. Para crianças com autismo, isto pode ser muito útil para melhorar os padrões motores conhecidos e melhorar a auto-perceção (especialmente quando há hipo ou hipersensibilidade).

Em Coco, há também o jogo “mímica de uma emoção”, em que a criança tem de reproduzir a emoção mostrada no ecrã por Coco. As crianças podem primeiro aprender a dar um nome às suas emoções, a reconhecê-las em si próprias e depois nos outros. Além disso, há uma descrição áudio no jogo que explica a emoção e o que sentes no teu corpo.

Na nossa aplicação educativa FERNANDO, também podes aprender a reconhecer as tuas emoções com o jogo “Mímica das emoções”, na secção FERNANDO. Ao clicares no ponto de interrogação, podes aprender sobre as diferentes emoções para as reconheceres mais facilmente.

Este jogo para imitar emoções também pode ser utilizado como pausa, a cada 15 minutos de tempo de ecrã. A cada 15 minutos, as crianças são convidadas a escolher uma atividade física para uma pausa ativa. E até podes fazer mímica das emoções na altura!

tablet-coco-desporto-educação-positiva-aprendizagem-brincadeira-parentalidade-crianças-felizes-crianças-actividades-crianças-jogos-educacionais-controlo-parental-dynseo

Na nossa aplicação educativa FERNANDO, também podes aprender a reconhecer as tuas emoções com o jogo “Mímica das emoções”, na secção FERNANDO. Ao clicares no ponto de interrogação, podes aprender sobre as diferentes emoções para as reconheceres mais facilmente.

Este jogo para imitar emoções também pode ser utilizado como pausa, a cada 15 minutos de tempo de ecrã. A cada 15 minutos, as crianças são convidadas a escolher uma atividade física para uma pausa ativa. E até podes fazer mímica das emoções na altura!

A SURPRESA

Surpresa significa seres surpreendido por um momento, uma pessoa ou um objeto. Como um presente inesperado!

Quando te surpreendes, abres bem a boca e os olhos.

A CONFUSÃO

A confusão é a perda de ideias devido a um acontecimento, por exemplo. Podes dizer mal o nome de alguém ou de alguma coisa.

Para imitar a confusão, abre bem os olhos, faz um grande som de “Hoo” com a boca e levanta as sobrancelhas.

INSPIRAÇÃO

A inspiração é a nossa capacidade de imaginar e criar coisas como desenhos, poemas e histórias.

Para nos inspirarmos, semicerramos os olhos, coçamos ligeiramente a cabeça com um sorriso e fingimos pintar, escrever ou desenhar.

A AFECÇÃO

Afeto significa ser tocado, ter pensamentos positivos para um amigo, familiar ou animal de estimação.

 

Aqui, sorrimos, pensamos nos bons momentos, podemos dar abraços e beijos uns aos outros e podemos dizer aos nossos amigos que gostamos deles.

.

ENNUI

O tédio está presente quando nos encontramos numa situação que não nos interessa. Não queres ouvir a pessoa que está à tua frente ou não queres fazer alguma coisa.

Para o tédio, sopramos com força, olhamos para cima e para os lados.

DOR

A dor é uma sensação desagradável que pode doer. Um acidente pode provocar dores físicas. A dor também pode ser um sentimento de falta de alguém ou de alguma coisa ou de tristeza.

Para exprimir a dor, erguemos as sobrancelhas, semicerramos os olhos e fazemos uma careta com o rosto.

Descobre a aplicação

COCO PENSA e COCO SE MEXE ©

cocoetcocosport-coco-app-criança-educacional-educacional-crianças-lúdico-cultural-jogos-jogo-aplicação-cerebral-tablet-smartphone-

Apoio às crianças com autismo

Outros artigos que te podem interessar: