Rate this post

É necessária uma pessoa para cuidar do doente de Alzheimer. Ajudar esta categoria de doentes é um grande desafio diário para todos os prestadores de cuidados de saúde. Os riscos para o bem-estar e saúde dos prestadores de cuidados são diversos. Façamos um balanço!

 

O stress dos cuidadores: um inimigo a ter em conta

 

 

Hoje em dia, o stress está em todo o lado, seja em casa ou no trabalho. As situações stressantes tornaram-se plurais. Os prestadores de cuidados a pessoas com doença de Alzheimer não são imunes ao stress. De facto, cuidar de alguém que está doente todo o dia é uma provação difícil de suportar se for para ser prolongada por um longo período. As oportunidades de stress tornam-se múltiplas sob estas condições. Isto é conhecido como “stress do cuidador” ou “sobrecarga do cuidador”. Este tipo de stress não deve ser confundido com ‘bom stress’. Este último é útil, uma vez que lhe permite ir além de si mesmo e fazer algumas coisas invulgares.

No entanto, o stress torna-se negativo para os cuidadores de doentes de Alzheimer quando se acumula. Quando o stress se descontrola, ele vira-se contra si. Isto conduzirá a reacções emocionais desproporcionadas. E isso não é tudo! A nível físico, irá sentir tensão muscular, problemas digestivos, dores de cabeça, etc. O stress dos prestadores de cuidados pode ter um impacto significativo na saúde e na qualidade de vida. Como cuidador, é necessário ser informado sobre os riscos de cuidar de um doente de Alzheimer. Estudos demonstraram também que os prestadores de cuidados estão em maior risco de doença de Alzheimer ou declínio cognitivo.

 

 

 

Sinais que devem alertar todos os prestadores de cuidados

 

Para além de lapsos de memória, os doentes de Alzheimer sofrem de alterações de humor. Também são notadas dores de cabeça ou zumbidos nos ouvidos. Existem também perturbações de carácter. Nestas condições, o prestador de cuidados deve ser paciente a fim de cuidar melhor do paciente. Quando a impaciência e a fadiga assumem o controlo, certos sinais podem começar a aparecer. A depressão também pode ser desencadeada como uma reacção ao stress. Os sinais alarmantes incluem um sentimento de incapacidade de lidar e ansiedade crónica. Não há falta de estados furiosos. As noites tornam-se difíceis com o sono perturbado. Tudo isto pode levar ao esgotamento excessivo e repercussões negativas para a saúde do cuidador.

 

 

 

Encontrar formas de superar o stress

 

Com as situações stressantes a que os prestadores de cuidados estão expostos, há que tomar medidas para evitar que o pior aconteça. A boa notícia é que existem formas de lidar com o stress do cuidado. Assim, em situações stressantes, é necessário adoptar uma atitude positiva para se ser mais forte. Utilizar técnicas de relaxamento, por exemplo. Tende a sentir-se bem de imediato. A aprendizagem de exercícios de relaxamento é uma excelente opção para obter resultados. Esta disciplina centra-se na respiração e na libertação da pressão corporal. Não hesite em aproveitar todas as oportunidades para relaxar suavemente. Outra solução é otreino do cérebro, que é um poderoso antidepressivo.

 

 

Formação completa do cérebro com a aplicação Carmen

 

Edith é uma aplicação adaptada para pessoas com perturbações cognitivas. Através de mais de 30 jogos, o jogador trabalha em diferentes funções cognitivas enquanto se diverte. Aproveite a semana de teste para testar a candidatura Edith gratuitamente agora mesmo!

carmen-app-memória-senior-alzheimer-coach-educação-jogo-para-adulto

Outros artigos que lhe possam interessar: