Os benefícios da terapia ocupacional para pessoas com autismo

Rate this post

Uma pessoa com autismo precisa de beneficiar de certos tipos de apoio para a ajudar a progredir no seu desenvolvimento e a tornar a sua vida quotidiana mais confortável. Por isso, é importante recorrer a profissionais qualificados cujo trabalho te possa ajudar a longo prazo. A terapia ocupacional é uma profissão de saúde essencial para qualquer pessoa com autismo.

De facto, preparámos um artigo para te ajudar a ver as coisas com mais clareza e encontrar conselhos sobre como encontrar um profissional adequado às tuas necessidades. Portanto, não espere mais para ler o resto deste artigo!

 

Introdução à terapia ocupacional

A terapia ocupacional é uma profissão de saúde que tem como objetivo ajudar cada paciente, adulto ou criança, a desenvolver as suas funções. Uma pessoa autista pode aproveitar as sessões para participar numa variedade de actividades todos os dias. A terapia ocupacional pode ajudar-te muito nas tarefas relacionadas com a alimentação, a aprendizagem de várias competências, o comportamento social, o manuseamento de ferramentas para diferentes actividades, etc.

Assim, as sessões ajudam a trabalhar muitas formas de autonomia, sem esquecer a socialização e os exercícios agradáveis com jogos para chamar a atenção para o trabalho a realizar. O terapeuta ocupacional adapta cada sessão às necessidades do paciente após uma avaliação pormenorizada. Isto significa que qualquer pessoa com autismo, quer seja uma criança ou um adulto, pode beneficiar de um acompanhamento que terá um impacto altamente benéfico.

 

O trabalho do terapeuta ocupacional

Antes de iniciares uma sessão de terapia ocupacional, é importante compreenderes como trabalham os terapeutas ocupacionais e o que podem fazer pelas pessoas com autismo.

As pessoas com autismo de qualquer idade podem aprender a desenvolver as suas capacidades ao seu próprio ritmo durante as sessões com um terapeuta ocupacional. Isto diz respeito às capacidades motoras, à atenção, às reacções e à gestão das emoções, por exemplo. Trabalha, portanto, em todos os aspectos importantes da vida quotidiana, a fim de oferecer benefícios dia após dia na vida de uma pessoa autista. Se o paciente já tiver competências em determinadas áreas, as sessões ajudarão a consolidá-las e a aumentar a sua autoconfiança.

Um terapeuta ocupacional ajudará cada doente a trabalhar sobre si próprio e a aplicá-lo na vida quotidiana. Por exemplo, as sessões podem envolver actividades manuais para ajudar a pessoa a segurar corretamente uma tesoura. A longo prazo, isto ajudará a evitar lesões, mas também te ajudará a sentires-te confiante quando utilizares a tua bicicleta num ambiente desconhecido. Esta atividade terá, portanto, um impacto na socialização.

Se as sessões forem realizadas por uma criança, a terapia ocupacional permitir-vos-á, enquanto pais, compreender o funcionamento do vosso filho e adaptar-se às suas necessidades nas diferentes actividades. Isto irá ajudá-los a desenvolver e a reforçar a sua independência, ao mesmo tempo que te ajuda a compreender a sua aprendizagem. É importante certificar-se de que cada sessão de terapia ocupacional inclui actividades divertidas, quer se trate de uma criança ou de um adulto com autismo. Isto ajudará a despertar o interesse e a fazer com que o paciente queira investir para ter sucesso.

A terapia ocupacional oferece muitos benefícios em termos de auto-consciência, independência, utilização de equipamento e compreensão do mundo e das pessoas que o rodeiam.

 

Escolher um terapeuta ocupacional para uma pessoa com autismo

Para que as sessões com um terapeuta ocupacional sejam eficazes, é importante que escolhas bem o teu profissional. Aproveita para falar com as pessoas à tua volta para obter recomendações de alguns profissionais. É igualmente importante escolher um terapeuta ocupacional de acordo com as tuas necessidades, uma vez que estes profissionais recebem uma formação de base antes de escolherem determinadas especializações.

Por conseguinte, deves verificar as especializações, a experiência e os antecedentes do profissional antes de te comprometeres com uma primeira sessão. As pessoas que trabalham na área da terapia ocupacional nem sempre compreendem o autismo, por isso não hesites em fazer perguntas, expõe as tuas expectativas em pormenor e vê o feedback que recebes. Não te esqueças de fazer também algumas perguntas sobre os planos do terapeuta ocupacional. Se queres trabalhar com uma pessoa autista a longo prazo, tens de escolher um profissional que não mude de rumo ao fim de alguns meses. Por isso, não hesites em perguntar aos profissionais antes de fazeres a tua escolha.

Por fim, certifica-te de que escolhes um local perto de casa para te deslocares facilmente às sessões de terapia ocupacional, o que te trará muitos benefícios ao longo do tempo.

COCO PENSA e COCO SE MEXE © :

uma aplicação educativa e desportiva para crianças…

COCO PENSA e COCO SE MEXE © é uma aplicação educativa para crianças disponível em tablets e smartphones. Um programa de jogos adaptados para crianças com dificuldades cognitivas que não prejudica o utilizador.

De facto, os jogos da aplicação estão divididos em três níveis de dificuldade, e o nível fácil é realmente muito fácil. Os utilizadores irão progredir através destes níveis, o que é muito gratificante para eles, enquanto melhoram o seu vocabulário.

A aplicação COCO PENSA e COCO SE MEXE © pode ser utilizada durante as sessões diretamente pelo terapeuta ocupacional com a criança. Mas também pode ser utilizado entre as sessões, em casa, para continuar a treinar de forma autónoma.

Todos os jogos têm instruções áudio, pelo que também são adequados para crianças com autismo que não sabem ler.

Além disso, após 15 minutos de utilização do ecrã, a aplicação pára e oferece uma pausa desportiva. As crianças têm de estar activas e em movimento. Esta pausa dinâmica ajuda a combater o sedentarismo e ensina as crianças a utilizar bem o ecrã.

Para as crianças com autismo, esta pausa significa que não se concentram apenas numa atividade repetidamente, mas que podem fazer uma pausa, passar para outra atividade e não ficarem isoladas.

… e uma ferramenta para trabalhar com terapeutas ocupacionais

Como vimos anteriormente, o COCO PENSA e COCO SE MEXE © podem ser utilizados durante as sessões de terapia ocupacional. De facto, muitos terapeutas ocupacionais utilizam esta aplicação como apoio durante as suas sessões.

Um projeto de terapia ocupacional para uma criança com autismo é muito variado e ocupa-se de toda a criança. As actividades devem, portanto, ser adaptadas a cada criança e a cada situação.

O Coco oferece mais de 30 jogos, pelo que pode ser facilmente adaptado e personalizado de acordo com as tuas necessidades.

As primeiras dificuldades que o terapeuta ocupacional irá trabalhar são as relacionadas com a vida quotidiana. Neste caso, a criança com autismo pode ter dificuldade em concentrar-se e prestar atenção, reacções exageradas a estímulos sensoriais ou problemas de organização. Todas estas competências são muito úteis para manter a autonomia da criança, para adaptar o seu comportamento ao ambiente e também para reduzir a ansiedade e os distúrbios do sono.

Segue-se um quadro recapitulativo dos jogos a utilizar com o teu terapeuta ocupacional, de acordo com as diferentes fases do autismo.

 

L’Oreille Musicale

 

Neste jogo, as crianças têm de reconhecer os sons.

Podes estimular a discriminação auditiva e o reconhecimento dos sons para que possas filtrar os sons de forma mais eficaz na vida quotidiana. As crianças com autismo estão sobrecarregadas com estímulos do seu ambiente e é-lhes difícil separar os estímulos importantes dos secundários. Podes aumentar ou reduzir o som da pastilha, consoante o teu filho seja hipersensível ou hipossensível.

Orelha musical_Disfasia_Jogos para crianças com disfasia_Jogos educativos_Disfunção da fala_Desenvolvimento da linguagem_Atenção auditiva_Discriminação auditiva_Memória humana

Estacionamento congestionado

 

Neste jogo, a criança tem de tirar o carro amarelo do parque de estacionamento, movendo os outros carros.

Com este jogo, podes estimular a análise, a organização e a estratégia. Todas estas competências são muito importantes para a tua autonomia.

Parque de estacionamento cheio_Dispraxia_Jogos para crianças com dispraxia_Jogos para crianças com dispraxia_Jogos adaptados_Jogos educativos_Aprendizagem_Dislexia_Organização espacial_Momentos mentais_Estratégias_Movimentos

Outro objetivo do projeto terapêutico para um terapeuta ocupacional que trabalha com crianças com autismo é frequentemente a motricidade. As crianças com autismo apresentam frequentemente movimentos involuntários conhecidos como estereotipias. Estes movimentos aparecem principalmente quando a criança está stressada ou numa situação difícil e têm uma função tranquilizadora.
Além disso, nos movimentos da vida quotidiana, podemos observar uma impulsividade para agir, o que pode colocar a criança em perigo.
O objetivo do terapeuta ocupacional é, portanto, ajudar as crianças a conhecer o seu corpo e a gerir o movimento.

O acrobata

 

Neste jogo, as crianças têm de reproduzir as posições apresentadas no ecrã e manter o equilíbrio.

Com este jogo, podes estimular a tua consciência corporal, trabalhando o eixo do corpo, a direita e a esquerda. Além disso, as crianças precisam de manter o equilíbrio, pelo que têm de controlar os seus movimentos e tentar reduzir as estereotipias.

tablet-balance-criança-educação-desportos-positivos-educação-aprendizagem-diversão-pais-feliz-criança-actividades-criança-jogos-educacionais-controlo-parental

A invasão de toupeiras

 

Neste jogo, as crianças clicam nas toupeiras que aparecem no ecrã. Tem de clicar uma vez nas toupeiras clássicas, duas vezes nas toupeiras com capacete e não pode clicar nas toupeiras com óculos de proteção.

A criança deve, portanto, adaptar o seu movimento aos estímulos externos e inibir a sua ação quando há toupeiras nos óculos.

As crianças com autismo também têm dificuldades nas relações e na comunicação. Tendem a isolar-se e têm dificuldade em compreender as emoções dos outros. Em termos de comunicação, tendem a falar apenas sobre assuntos que lhes interessam e não compreendem a ironia ou os significados ocultos das palavras.

Imita uma emoção

 

Neste jogo, as crianças têm de fazer mímica das emoções apresentadas no ecrã.

Graças às instruções áudio e às imagens, as crianças podem aprender a reconhecer as emoções em si próprias e nos outros. Por conseguinte, será mais capaz de estabelecer relações com os outros.

O poema perdido

Neste jogo, as crianças têm de ler um poema e depois encontrar as palavras que faltam no texto.

Este jogo estimula a leitura, mas também a comunicação, se discutires o poema com a criança. Além disso, durante o debate, podes falar sobre a moral da história e o comportamento das personagens. As crianças podem assim desenvolver empatia e compreensão dos outros.

Le poeme perdu_Dislexia_Disortografia_Crianças disléxicas_Jogos adaptados_Jogos educativos_Aprendizagem_Dislexia_Compreensão da leitura_Memória semântica

Podes encontrar estes jogos na nossa gama de jogos adaptados para crianças autistas, adultos e idosos.

COCO PENSA e COCO SE MEXE

Uma versão para crianças autistas dos 5 aos 10 anos

ícone fernando tablet

FERNANDO

Uma versão para adultos autistas com perturbações leves

CARMEN

Uma versão para adultos autistas e seniores com perturbações graves

Concentra-te na nossa aplicação COCO PENSA e COCO SE MEXE para crianças autistas

100% educativo

A aplicação COCO recebeu o estatuto de App Store Educativa. Encontrarás mais de 30 jogos didácticos para os ajudar a trabalhar o francês, a matemática, a lógica, a memória e a atenção. Os jogos físicos complementam a tua aprendizagem.

Jogos de grupo

O programa COCO é utilizado na escola ou em casa. As crianças podem jogar em pares, no mesmo tablet. O comprimido actua então como um mediador, impulsionando o seu desenvolvimento cerebral.

Desporto forçado

O nosso programa cumpre perfeitamente o seu papel educativo, impondo uma pausa desportiva a cada 15 minutos de ecrã. Isto ajuda as crianças a aprenderem a utilizar os ecrãs com moderação. Muito mais inteligente do que o controlo parental!

Descobre a aplicação COCO PENSA e COCO SE MEXE

cocoetcocosport-coco-app-criança-educacional-educacional-crianças-lúdico-cultural-jogos-jogo-aplicação-cerebral-tablet-smartphone-

Apoio às crianças com autismo

E PARA MAIS INFORMAÇÕES

COCO, PARA CRIANÇAS AUTISTAS

 

COCO é um programa adaptado para crianças autistas que oferece uma coleção de jogos educativos e cognitivos. Os níveis de dificuldade crescentes permitem que as crianças progridam ao seu próprio ritmo. É também essencial fazer uma pausa desportiva a cada 15 minutos de tempo de ecrã para evitar a dependência.

ACOMPANHA UMA CRIANÇA AUTISTA

Neste guia, vamos dar-te conselhos práticos sobre como ajudar uma criança com autismo e como estimular e criar laços com ela. Conselhos úteis para o dia a dia para facilitar a vida dos familiares e profissionais que prestam cuidados.

Ler

FERNANDO, PARA ADULTOS AUTISTAS

Adaptado a adultos com autismo, o programa FERNANDO propõe uma série de jogos para desenvolver os conhecimentos, melhorar a concentração e reforçar as capacidades mentais. FERNANDO foi concebido para ser acessível a todos, mantendo-se ao mesmo tempo atento à saúde mental.

APOIAR UM ADULTO COM AUTISMO

Neste guia, damos-te conselhos práticos sobre como apoiar, estimular e criar laços com um adulto com autismo. Conselhos úteis para o dia a dia para facilitar a vida dos familiares e profissionais que prestam cuidados. Exercícios para trabalhar todos os aspectos.

Outros artigos que te podem interessar: