Rate this post

O que é a hipnose?

 

A hipnose é um estado alterado de consciência (ASC) em que uma pessoa está mais receptiva a sugestões e ideias do seu ambiente. É uma técnica utilizada há séculos em várias culturas, incluindo o Antigo Egipto e a Grécia Antiga, para tratar vários problemas de saúde mental e física.

O processo de hipnose começa com o relaxamento, conhecido em hipnose como indução. O praticante guia a pessoa para um estado de relaxamento profundo, em que esta se encontra completamente descontraída e concentrada no seu próprio corpo. As suas percepções são então alteradas. Tomemos este exemplo para ilustrar esta mudança de percepção:

Léon Chertok, psicanalista e psiquiatra, interessou-se muito pela hipnose e pelos seus efeitos no corpo e no espírito. Realizou várias experiências sobre hipnose, incluindo uma experiência de combustão artificial sob hipnose com uma mulher. Para a experiência, Chertok hipnotizou a mulher e colocou uma moeda no seu braço, sugerindo que a moeda estava quente. Na realidade, o quarto estava perfeitamente frio, mas devido à sugestão hipnótica, a mulher começou a desenvolver uma erupção cutânea: até que uma lâmpada se formou na exacta posição original do quarto. Chertok conseguiu produzir uma queimadura sob hipnose.

Esta experiência, embora provavelmente não pudesse ser realizada hoje em dia por razões éticas e deontológicas, mostra os efeitos poderosos da hipnose sobre o corpo e, sobretudo, que a fisiologia também está sob o controlo da psicologia, da psique.

Num estado de hipnose, o hipnotizador tem acesso ao “inconsciente” da pessoa e pode fazer sugestões para facilitar a realização do objectivo.

 

 

Alguns mitos sobre a hipnose

Ainda hoje, apesar de a hipnose estar cada vez mais difundida e de muitos artigos científicos falarem sobre ela, persistem muitos mitos e ideias erradas sobre a hipnose. Eis algumas delas:

  1. Sob hipnose, podemos ser forçados a fazer algo contra a nossa vontade: este é um mito comum, mas na realidade, sob hipnose, uma pessoa não pode ser forçada a fazer algo que não quer. Se isso não se enquadrar nos seus valores, no seu “mapa do mundo”, então a pessoa recusará simplesmente a sugestão ou sairá do estado hipnótico.
  2. Só as pessoas “débeis mentais” podem ser hipnotizadas: este é outro mito muito comum. Na realidade, qualquer pessoa pode ser hipnotizada, nomeadamente através da hipnose Ericksoniana. É claro que algumas pessoas são mais receptivas e sugestionáveis do que outras, mas o que conta é a forma de hipnose. Na hipnose de desempenho, apenas 20% são sugestionáveis e receptivos. Se quiser aprender a hipnotizar, só precisa de receber uma formação de qualidade.
  3. Os hipnotistas têm poderes mágicos: Os hipnotistas são profissionais treinados, mas não possuem poderes sobrenaturais ou mágicos. Utilizam simplesmente técnicas e sugestões específicas para ajudar as pessoas a atingir um estado alterado de consciência. Tal como um bom bolo, basta seguir a receita.

 

Como é que a hipnose pode ser útil para as pessoas mais velhas ou seniores?

A hipnose pode ser muito útil para os idosos ou pessoas da terceira idade, especialmente para ajudar a aliviar os sintomas relacionados com a dor, a ansiedade e a depressão.

 

Hipnose para o alívio da dor
Muitas pessoas idosas sofrem de dores crónicas, muitas vezes relacionadas com doenças como a artrite, dores nas articulações e dores nas costas. Também pode haver dores no joelho ou na pélvis, por vezes relacionadas com a colocação de uma prótese ou que a precedem.

A hipnose pode ajudar a aliviar estas dores, alterando a forma como o cérebro percepciona a dor e ajudando a libertar a tensão muscular.

 

Hipnose para reduzir a ansiedade e as síndromes depressivas
Actualmente, sabe-se também que a hipnose é muito eficaz no tratamento da ansiedade e da depressão. Ao contrário de alguns medicamentos, a hipnose não tem efeitos secundários. A hipnose pode ajudar a reduzir os sintomas de ansiedade e a melhorar o humor, ajudando as pessoas a relaxar e a concentrar-se em pensamentos positivos.

Além disso, a hipnose pode ajudar a melhorar a qualidade do sono dos idosos. As perturbações do sono são comuns nos idosos e podem provocar fadiga diurna (também conhecida como sonolência diurna), irritabilidade e diminuição da atenção. A hipnose pode ajudar a induzir um estado de relaxamento profundo que pode promover um sono reparador.

Para as pessoas idosas que têm dificuldade em adormecer, nada como uma sessão de hipnose ou de auto-hipnose (áudio ou vídeo) para as ajudar a adormecer num sono agradável e repousante.

 

 

Conclusão

Embora ainda com alguns “preconceitos”, a hipnose democratizou-se e é particularmente procurada para a cessação tabágica, a perda de peso ou o tratamento da dor.

Sabe-se também que as pessoas idosas ou da terceira idade podem ter dificuldades que a hipnose pode resolver ou aliviar. Pode, como vimos neste artigo, ajudar a aliviar a dor crónica, a ansiedade e a depressão, bem como melhorar a qualidade do sono. Além disso, pode ajudar a lidar com as alterações emocionais e físicas associadas ao envelhecimento.

A hipnose é, portanto, uma opção de tratamento relevante, com muitas vantagens e muito poucas desvantagens, pelo menos no que respeita aos efeitos secundários. Se desejar ser acompanhado por um hipnoterapeuta, consulte um profissional formado e qualificado.

UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO OU DE PERDA MENTALLIGEIRA

 

FERNANDO

fernando memoria

UM PROGRAMA DE APOIO ÀS PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER

CARMEN

carmen-app-memória-senior-alzheimer-coach-educação-jogo-para-adulto

Outros artigos que lhe possam interessar: