Rate this post
Um acidente vascular cerebral (AVC) é uma doença grave que ocorre quando o fluxo sanguíneo para o cérebro é interrompido, causando danos nas células cerebrais. O AVC pode ter consequências físicas e cognitivas significativas, mas é igualmente importante discutir as consequências psicológicas e o processo de reconstrução que se segue a um AVC. A saúde mental e emocional de uma pessoa após um AVC é frequentemente negligenciada, mas desempenha um papel crucial na sua capacidade de recuperar e voltar a ter uma qualidade de vida satisfatória.

As consequências psicológicas de um AVC

Um AVC pode ter um impacto emocional considerável numa pessoa. As pessoas podem sentir-se tristes, zangadas, frustradas e ansiosas com as mudanças súbitas que têm de enfrentar. Pode também ter dificuldade em aceitar a sua nova realidade e em lidar com as limitações físicas e cognitivas que isso implica. A depressão também é comum após um AVC, uma vez que as pessoas podem sentir-se sobrecarregadas pelos desafios que enfrentam e perder a esperança num futuro melhor.

As alterações da personalidade e do comportamento também são comuns após um AVC. A pessoa pode tornar-se mais irritável, impulsiva ou apática em resultado da lesão cerebral. Pode também ter dificuldade em controlar as suas emoções e em adaptar-se a situações sociais. Estas alterações podem ser difíceis de gerir para a própria pessoa e para as pessoas que lhe são próximas, provocando tensões nas relações familiares e sociais.

As fases de reconstrução após um AVC

A reconstrução após um AVC ocorre geralmente em três fases: a fase aguda, a fase de reabilitação e a fase de recuperação a longo prazo.

A fase aguda ocorre imediatamente após o AVC e centra-se na estabilização do estado de saúde da pessoa. São prestados cuidados médicos de emergência para minimizar os danos cerebrais e evitar outras complicações. Esta fase é frequentemente muito stressante para o doente e para a sua família, uma vez que requer hospitalização e acompanhamento médico rigoroso.

A fase de reabilitação começa quando o estado de saúde da pessoa se estabiliza. O objetivo é ajudar as pessoas a recuperar as suas capacidades físicas e cognitivas através de sessões de terapia física, ocupacional e da fala. Esta fase pode ser longa e exigente, mas é essencial para ajudar a pessoa a recuperar a sua independência e qualidade de vida.

A fase de recuperação a longo prazo continua após o fim da reabilitação formal. Trata-se de manter os progressos realizados durante a reabilitação e de continuar a trabalhar nos domínios que ainda necessitam de ser melhorados. Esta fase pode durar anos, ou mesmo toda a vida, pois é importante que as pessoas continuem a cuidar da sua saúde física e mental para evitar complicações a longo prazo.

Como redefinir a sua identidade após um AVC

Após um AVC, é comum as pessoas sofrerem alterações físicas e cognitivas significativas. Pode ser difícil lidar com estas mudanças e adaptar-se a uma nova realidade. No entanto, é possível redefinir a identidade e encontrar um novo sentido para a vida após um AVC.

Para lidar com as alterações físicas e cognitivas, é importante aprender a adaptar-se e encontrar formas alternativas de realizar as tarefas diárias. Isto pode implicar a utilização de ajudas técnicas, a aprendizagem de novas competências ou a adaptação de actividades para as tornar mais acessíveis. A aceitação de um novo normal é também essencial para evitar comparar-se com a pessoa que era antes do AVC e para se concentrar nos progressos realizados.

Encontrar um objetivo e um sentido para a vida depois de um AVC pode ser um desafio, mas é um passo importante no processo de reconstrução. Isto pode implicar a definição de objectivos novos e realistas, a descoberta de novas paixões e interesses ou o envolvimento em actividades de voluntariado ou comunitárias. Encontrar um sentido para a vida pode ajudar as pessoas a recuperarem a sua auto-confiança e a sentirem-se valorizadas.

As dificuldades da reabilitação física

A reabilitação física após um AVC pode ser extremamente difícil devido aos desafios físicos que se colocam. A mobilidade e a coordenação podem ser afectadas, dificultando a realização de tarefas quotidianas como levantar-se, caminhar ou vestir-se. A dor é também um problema comum após um AVC, uma vez que os músculos e as articulações podem ficar rígidos e doridos devido a uma inatividade prolongada.

A fisioterapia desempenha um papel crucial na reabilitação física após um AVC. O seu objetivo é ajudar as pessoas a recuperar a sua força, mobilidade e coordenação através de exercícios específicos e técnicas de reabilitação. A fisioterapia também pode ajudar a aliviar a dor e a melhorar a qualidade de vida geral de uma pessoa.

Impacto na vida profissional e social

Abcdhe 87, DYNSEO

Um AVC pode ter um impacto significativo na vida profissional e social de uma pessoa. Algumas pessoas podem não conseguir regressar ao trabalho após um AVC devido a limitações físicas ou cognitivas. Isto pode levar a uma perda de rendimento e a uma diminuição da autoestima.

A socialização também pode ser afetada após um AVC. A pessoa pode sentir-se isolada e solitária devido a dificuldades em participar em actividades sociais ou em manter relações com amigos e familiares. É importante que as pessoas procurem o apoio das pessoas que lhes são próximas, participem em grupos de apoio ou procurem ajuda profissional para lidar com estes desafios.

Estratégias para recuperar a auto-confiança

Recuperar a auto-confiança depois de um AVC pode parecer insuperável, mas com paciência e determinação, muitas pessoas conseguiram redescobrir a sua força interior. Eis algumas estratégias aprofundadas, acompanhadas de exemplos concretos e apresentadas sob a forma de pontos-chave, que o podem ajudar no seu percurso pessoal para recuperar a sua autoestima:

  1. Cultivar o pensamento positivo:
    • Exemplo: Crie um diário de gratidão onde todos os dias escreve três coisas pelas quais está grato. Pode ser tão simples como uma boa refeição, um telefonema com um amigo ou mesmo conseguir fazer uma tarefa sozinho.
    • Dica: Comece o seu dia com afirmações positivas. Por exemplo, repita frases como “Eu sou capaz” ou “Estou a melhorar um dia de cada vez”.
  2. Definir objectivos exequíveis:
    • Exemplo: Se o seu objetivo a longo prazo é voltar a andar de forma independente, comece com objectivos a curto prazo, como levantar-se com apoio durante alguns minutos por dia.
    • Dica: Utilize o método SMART (Specific, Measurable, Achievable, Realistic, Time-bound) para definir os seus objectivos. Isto tornará o processo menos assustador e mais estruturado.
  3. Celebrar as pequenas vitórias:
    • Exemplo: Dê a si próprio uma recompensa sempre que atingir um pequeno objetivo, quer seja uma pausa com o seu lanche favorito, um momento para relaxar e ver um filme, ou um pequeno presente.
    • Dica: Partilhe os seus progressos com amigos e familiares ou nas redes sociais, se se sentir à vontade. Receber encorajamento e felicitações pode dar um grande impulso à sua moral.
  4. Procurar o apoio da família e de profissionais:
    • Exemplo: Organizar encontros regulares com um terapeuta ou participar em grupos de apoio para pessoas que sofreram um AVC. Ouvir as histórias de outras pessoas e partilhar as suas próprias histórias pode ser incrivelmente poderoso.
    • Dica: Não hesite em pedir ajuda para as tarefas quotidianas. Aceitar ajuda não significa que se é fraco; significa que se é suficientemente forte para reconhecer quando se precisa dos outros.
  5. Praticar a bondade para consigo próprio:
    • Exemplo: Dê a si próprio tempo para as suas actividades favoritas ou passatempos que o fazem feliz, mesmo que tenham de ser adaptados à sua situação atual.
    • Dica: Seja paciente e gentil consigo próprio. A recuperação de um AVC é um processo, e haverá dias melhores e dias mais difíceis. Reconhecer e aceitar este facto faz parte da cura.

Ao incorporar estas estratégias na sua rotina diária, começará a ver mudanças positivas na sua auto-perceção e na sua confiança nas suas capacidades. Lembrar-se de que cada pequeno passo em frente é um progresso significativo pode ser a base para reconstruir a sua auto-confiança após um AVC.

 

 

A necessidade de estabelecer novos objectivos

Após um AVC, é importante estabelecer novos objectivos para manter a motivação e o sentido de realização. Ter um objetivo na vida pode ajudar as pessoas a manterem-se motivadas e a continuarem a trabalhar na sua recuperação. É importante estabelecer objectivos realistas e exequíveis, tendo em conta as limitações físicas e cognitivas.

Encontrar novos passatempos e interesses também pode ajudar a redefinir a sua identidade após um AVC. Esta pode ser uma oportunidade para explorar novas actividades adaptadas às capacidades actuais da pessoa. Pode também ajudá-lo a conhecer novas pessoas e a alargar a sua rede social, o que é importante para o seu bem-estar emocional.

Os benefícios da reabilitação cognitiva

A reabilitação cognitiva é uma parte essencial do processo de reconstrução após um AVC. O seu objetivo é melhorar a memória, a atenção, a capacidade de resolução de problemas e as funções cognitivas em geral. A reeducação cognitiva pode ser conseguida através de exercícios específicos, de técnicas de reeducação e da utilização de estratégias de sobrevivência.

Melhorar a memória e a atenção pode ajudar as pessoas a recuperar a sua independência e a retomar as suas actividades diárias. O reforço das competências de resolução de problemas pode ajudar as pessoas a enfrentar os desafios do dia a dia e a encontrar soluções eficazes. A reeducação cognitiva pode também melhorar a qualidade de vida global de uma pessoa, permitindo-lhe recuperar um certo grau de independência e reduzindo as frustrações associadas às dificuldades cognitivas.

A importância dos amigos e da família no processo de reconstrução

O apoio das pessoas que o rodeiam é crucial para a reconstrução após um AVC. A família e os amigos podem dar apoio emocional, encorajamento e ajuda prática para ajudar a pessoa a enfrentar os desafios do dia a dia. Podem também desempenhar um papel importante na motivação e na manutenção de uma atitude positiva.

A participação em grupos de apoio também pode ser benéfica, uma vez que permite à pessoa conhecer outras pessoas que passaram por experiências semelhantes. Estes grupos proporcionam um espaço seguro para partilhar histórias, conselhos e estratégias para enfrentar os desafios do AVC. Podem também proporcionar o apoio emocional e a compreensão mútua que são essenciais para a recuperação.

Recursos disponíveis para apoiar a reconstrução após um AVC

 

Como parte do processo de reconstrução após um AVC, o acesso a recursos adequados é essencial para facilitar a recuperação e melhorar a qualidade de vida das pessoas afectadas. Eis uma lista detalhada destes recursos, incluindo uma menção especial a “JOE, your brain coach”, uma aplicação inovadora concebida para estimular as faculdades cognitivas afectadas por um AVC.

  1. Centros e programas de reabilitação:
    • Serviços oferecidos: Fisioterapia, terapia ocupacional, terapia da fala e reabilitação cognitiva.
    • Vantagens: Acesso a profissionais especializados no tratamento de doentes pós-AVC, o que pode acelerar consideravelmente o processo de recuperação.
  2. Recursos em linha:
    • Sítios Web e fóruns: oferecem informações valiosas, partilham experiências e encontram apoio emocional.
    • Grupos de apoio em linha: são locais onde as pessoas podem partilhar as suas experiências com outras pessoas que sofreram um AVC, o que pode proporcionar conforto e conselhos práticos.
  3. Programas de assistência governamental:
    • Assistência oferecida: Assistência financeira e apoio para cobrir os custos dos cuidados médicos e da reabilitação.
    • Importância: Alívio financeiro para os indivíduos e as famílias afectadas, permitindo-lhes concentrar-se na recuperação sem stress financeiro adicional.
  4. JOE, your brain coach – Aplicação para smartphones e tablets :
    • Características: Inclui exercícios concebidos para estimular a memória, a linguagem e outras capacidades cognitivas afectadas pelo AVC.
    • Benefícios: Fácil de aceder e utilizar, o JOE oferece um método flexível e personalizado para complementar a reabilitação em casa. Os utilizadores podem acompanhar o seu progresso e adaptar os exercícios às suas necessidades específicas.
  5. Consideração dos aspectos psicológicos:
    • Saúde mental e emocional: crucial para a recuperação do AVC. É fundamental reconhecer o impacto psicológico do AVC e procurar o apoio adequado.
    • Fontes de apoio: Os profissionais de saúde mental, os familiares e os grupos de apoio podem oferecer-lhe a ajuda de que necessita para ultrapassar este período difícil.

A utilização destes recursos, combinada com o apoio dos entes queridos e dos profissionais de saúde, pode ajudar consideravelmente as pessoas afectadas pelo AVC a navegar no processo de recuperação. “JOE, o seu treinador do cérebro” é uma opção particularmente valiosa, proporcionando uma reeducação cognitiva contínua e personalizada diretamente a partir do conforto da sua própria casa.

E PARA SABER MAIS

Descubra a aplicação FERNANDO, o seu treinador cerebral

fernando memoria

Apoio a uma pessoa após um AVC

Outros artigos que podem interessar-lhe: